Economia Bárbara

Colunistas

Diversidade: como potencializar boas práticas dentro das empresas por meio de grupos de discussão?

Tábitha Laurino

Publicado

em

Suporte, compreensão, compartilhamento. Muitos são os frutos da união dos grupos de diversidade dentro das empresas. Criados de forma orgânica, pensados ou apenas, potencializados, a conexão de diferentes pessoas com objetivo de se sentirem pertencidas é extremamente rica para as organizações. Tais práticas amenizam o clima de competitividade e reforça de forma mais ativa o respeito diante as diferenças.  

Organizado por meio de encontros, esses grupos criam relacionamentos, trocam informações e pensam em soluções práticas que podem ser aplicadas dentro das empresas e que contemplem seus universos. Mulheres, negros, LGTBQIA+, pessoas com deficiência ou até mesmo na terceira idade buscam juntos recursos internos – e por que não, externos? – para garantirem o sucesso do grupo, bem como do clima organizacional como um todo.

Dentro da Catho, por exemplo, já demos start nesses projetos. Atualmente, contamos com grupos de mulheres, LGBTQIA+ e pessoas com deficiência, esse cada vez mais atuante dentro de empresa. O grupo de profissionais promove ações internas, identifica necessidades organizacionais que podem ser potencializadas, sinaliza e aponta os caminhos para uma comunicação mais integrada e real. Quem ganha com isso? Todos nós!

A máxima nós conhecemos: equipes com bom desempenho tendem a ter laços sociais mais estreitados. Afinal de contas, esse não seria o mundo ideal do mercado de trabalho?

Um ambiente de inclusão em que cada membro de equipe agregue no trabalho do outro é a representação de sucesso para os negócios de uma empresa. Quando essa estimula e oferece as ferramentas para que essas práticas sejam desenhadas de forma estruturada, muito possivelmente os resultados serão assertivos.

Não nascemos conhecedores de todos os assuntos, por que não se aprofundar e entender melhor a realidade do outro? Aquela “brincadeirinha” agride? Esse termo é o melhor para ser utilizado? Como transformar meu trabalho em um ambiente mais saudável para os meus colegas de trabalho?

Em cada recorte é possível encontrar desafios distintos, ainda assim é viável aprender e progredir. Seja por meio de intervenções teatrais, mudanças arquitetônicas, acessibilidade tecnológica, atração de talentos focado em  grupos sociais, de gênero e raça, seja por promoção de palestras, seminários e eventos. Uma infinidade de possibilidades que começam com diálogo, proximidade, afinidade e uma grande vontade de transformar o mundo em um lugar um pouco melhor.

Tábitha Laurino é graduada em matemática pela Universidade de São Paulo (USP) e possui em sua trajetória mais de 15 anos de experiência no campo de Operações e Call Center. Atualmente é gerente sênior de Operações B2B e B2C da Catho, maior plataforma de recrutamento online do Brasil e parte do grupo global Seek.

Leia
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Subscreva nossa Newsletter!
Cadastre seu e-mail para receber nossa Newsletter com dicas semanais.
Invalid email address

Mais Lidas