Economia Bárbara

Dicas Bárbaras

15 filmes e séries obrigatórias sobre o mercado financeiro

Confira a lista de longas recomendados por traders e pelos analistas da Suno Research e aprenda um pouco mais sobre o mundo das finanças

Bárbara Leite

Publicado

em

Cena do filme "A Grande Aposta", de 2015, que explica a crise financeira de 2008–Foto: Divulgação

O mercado financeiro e o mundo dos negócios e dos investimentos são temas que despertam o interesse não apenas do investidor. Uma forma de entender melhor o universo das finanças é por meio de filmes, séries ou documentários.

Pode ser uma boa alternativa para você se divertir e aprender mais sobre o fascinante mundo das empresas, dos homens de negócios e da Bolsa, o mercado de ações.

Leia também: 57 livros sobre investimentos que você precisa ler

O Economia Bárbara reuniu os 15 longas recomendados por traders e pelos analistas da casa de análise Suno Research. Veja abaixo a lista completa e uma pequena sinopse de cada um deles.

Confira a lista dos 15 filmes, séries e documentários sobre o mundo das finanças:

1. A Grande Aposta (The Big Short)

De uma forma didática e bem humorada, o filme – disponível no Netflix -, de 2015, explica a crise financeira de 2008. Naquele ano, o guru de Wall Street, Michael Burry, percebe que uma série de empréstimos feitos para o mercado imobiliário está em risco de inadimplência.

Ele aposta mais de US$ 1 bilhão contra os bancos. As ações atraem a atenção de um corretor. Juntos, eles fazem fortunas.

2. Billions

A série Billions, no Netflix, foi recomendação de vários traders do mercado–Foto: Divulgação

A série, disponível no Netflix, acompanha a disputa entre dois homens de lados opostos da lei. Chuck Rhoades (Paul Giamatti) é o promotor-chefe de um dos distritos mais importantes de Nova York, e aspira a posições mais altas no governo. Seu caminho para o sucesso é Bobby Axelrod (Damian Lewis), dono de uma firma de investimentos que pode estar envolvida em ilegalidades.

3. Trabalho Interno (Inside Job)

Ganhador do Oscar como melhor documentário em 2011, o longa de Charles Ferguson realiza uma análise profunda para entender os fatores que levaram à crise financeira de 2008.

O diretor realizou uma extensa pesquisa sobre o assunto e mostra entrevistas com grandes políticos, jornalistas, acadêmicos e personalidades do mercado. A tese do documentário é que os grandes bancos dos EUA sabiam o que poderia acontecer.

4. Grande Demais para Quebrar (Too Big to Fail)

O tema é o mesmo do documentário Trabalho Interno, o que levou à crise financeira de 2008, mas usa linguagem um pouco mais técnica. O filme, de 2011, é centrado na figura do Secretário do Tesouro americano, Henry Paulson (vivido por William Hurt), ao tentar evitar a quebra do banco Lehman Brothers.

Ele explica porque os cidadãos comuns passaram a investir suas economias em imóveis, como os bancos incentivaram os empréstimos, supervalorizaram as transações, amarraram as seguradoras no processo, investiram em transações de alto risco, ganharam dinheiro e levaram à falência vários bancos importantes e milhares de cidadãos americanos quando a situação ficou insustentável.

5. Fome de Poder

Também no Netflix, o filme conta a ascensão do McDonald’s. Após perceber uma grande oportunidade de negócios na lanchonete dos irmãos Richard e Maurice Mac McDonald, o vendedor de máquina de milkshakes Ray Kroc adquire uma participação.

Pouco a pouco elimina os dois da empresa e transforma a marca em um império alimentício. O filme não fala somente sobre a rede. Ele tem em seu roteiro o empreendedorismo como fio condutor.

6. O Homem que Mudou o Jogo (Moneyball)

Surpreendido com um corte no orçamento do clube de beisebol Oakland Athletics, o dirigente Billy Beane e seu parceiro Peter Brand recrutam jogadores mais baratos, mas com potencial. De forma estratégica e fora do convencional, eles montam uma das equipes principais do esporte nos anos 80.

7. Com o Dinheiro dos Outros (Other’s People Money)

O filme de 1991, de Norman Jewison, conta a história de Lawrence Garfield (Danny DeVito), que negocia empresas em situação financeira ruim e não hesita em fazer jogadas inescrupulosas. Agora ele está de olho na empresa familiar comandada por Andrew Jorgenson (Gregory Peck), que pede ajuda à sua filha advogada Kate Sullivan (Penelope Ann Miller) para salvar a companhia.

8. Tudo está nos Números (Prediction by the Numbers)

A estatística está presente em todos os dias da nossa vida, mesmo que nem sempre seja visível. Previsões da meteorologia, pesquisas eleitorais, algoritmos em todas as redes sociais e até mesmo o resgate de pessoas perdidas no mar depende desta ciência para acontecer com o maior nível de precisão possível.

O documentário de 2018, também no Netflix, explora a confiabilidade de estatísticas e algoritmos, e de como eles informam nossas vidas.

9. Como ser Warren Buffett (Becoming Warren Buffett)

Documentário da HBO, que conta a história Warren Buffett, o quarto homem mais rico do mundo–Foto: Divulgação

O documentário da HBO conta a vida do Warren Buffett, o quarto homem mais rico do mundo, desde quando ele era uma criança ambiciosa e obcecada por números – passando pela convivência com sua primeira esposa Susan -, até os tempos atuais. É uma forma rápida de conhecer sobre o maior investidor da história e um dos homens mais respeitados no mundo.

10. Selvagens em Wall Street (Barbarians at the Gate)

Baseado em fatos reais, este drama, de 1993, narra a disputa pelo conglomerado RJR Nabisco, proprietária dos biscoito Oreo e do cigarro Camel.

Na narrativa, o confronto é entre o presidente F. Ross Johnson e o executivo Henry Kravis. A obra mostra ainda os detalhes do processo e o comportamento do mercado corporativo daquela década. As negociações que acontecem nos bastidores ao redor dessa história são o ponto alto.

11. O Dia antes do Fim (Margin Call)

Kevin Spacey é Sam, o protagonista do longa “O Dia Antes do Fim”–Foto: Divulgação

O filme de 2011 conta a fictícia história dos funcionários de uma corretora de valores de Wall Street que têm apenas 24 horas para tentar salvar a companhia de um colapso sem precedentes.

Sem citar nomes, mas livremente inspirado nos acontecimentos ocorridos no banco de investimentos Lehman Brothers, o filme começa quando Eric Dale (Stanley Tucci), chefe do setor de riscos da corretora é demitido. Antes de deixar o prédio, ele entrega para um de seus funcionários, o analista de operações Peter Sullivan (Zachary Quinto), um pen drive cujo conteúdo deve ser visto “com cuidado”.

12. Wall Street: Poder e Cobiça e Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme

Os dois filmes Wall Street: Poder e Cobiça, de 1987, e a sua sequência de 2010, o Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme, são do famoso Oliver Stone.

O longa de 1987 narra a história de um jovem e ambicioso corretor de ações Buddy Fox (Charlie Sheen), que tem sua grande chance na carreira ao ser escolhido para trabalhar para Gordon Gekko (Michae Douglas), uma verdadeira lenda dentro da Bolsa de Nova York, que não chegou ao topo sendo apenas competente. Douglas ganhou um Oscar em 1988 pela atuação no filme.

Gekko também protagoniza a sequência de 2010. Após quase oito anos de prisão, Gekko, condenado por fraude, lavagem de dinheiro e extorsão, é posto em liberdade. Agora, sem possuir absolutamente nada e sem ninguém que o espere, ele é um homem transformado e apenas quer recuperar a relação com a filha, Winnie (Carey Mulligan).

De 1987 até 2008, época em que o filme é ambientado, o mundo passou por diversas crises financeiras, mas as mais comentadas são as recentes explosões da bolha da internet (2001) e principalmente a crise de 2008. 

13. Quants-Os Alquimistas de Wall Street

O documentário, dirigido por Marije Meerman, de 2010, conta a história dos Quants, que são os gênios da matemática e programadores de computador que trabalham em sistemas financeiros e que projetaram alguns produtos que quase quebraram Wall Street. 

O filme mostra como a crise de 2008 revelou quanto o sistema financeiro global está cada vez mais dependente de modelos matemáticos que tentam quantificar o comportamento econômico humano. Quais são os riscos de tratar a economia e os seus mercados como uma máquina complexa?

14. The Wall Street Code

Também de Marije Meerman, o documentário de 2013 retrata que cada vez mais as decisões de investimento do grande capital é feita não por gente, mas por algoritmos, por computadores, seguindo parâmetros pré-programados.


O resultado dessa revolução digital em Wall Street é um sistema financeiro complexo e fragmentado que ninguém parece entender ou supervisionar atualmente.

15. New Money: The Greatest Wealth Creation Event in History

É o mais novo da lista. De 2019, o documentário mostra algumas novas tecnologias surpreendentes na China.

Por que uma nação incompreendida agora é a fonte de mais milionários e bilionários do que em qualquer outro lugar do mundo? O empresário e lendário investidor Steve Sjuggerud explora esse lugar misterioso e explica como ele agora oferece o que ele chama: “A melhor oportunidade de ganhar dinheiro em nossas vidas”.

Publicidade
Subscreva nossa Newsletter!
Cadastre seu e-mail para receber nossa Newsletter com dicas semanais.
Invalid email address

Mais Lidas