Economia Bárbara

Empresas e Negócios

Líder em microfranquias quer trazer negócio do Alasca e testa área de casamentos

Dono da maior rede de cuidadores de idosos da América Latina, que deve dobrar de tamanho em três anos, e de outras 4 marcas, Arhur Hipólito contou seus planos de expansão em entrevista ao Economia Bárbara

Bárbara Leite

Publicado

em

Hipólito diz que brasileiro está cansado de esperar pelo momento ideal e já voltou a investir–Foto: Divulgação

O dono da maior rede de microfranquias do país, o grupo Zaiom, e do grupo Multus, não para de inovar. Ao mesmo tempo em que testa uma nova área de negócio, a do cerimonial de festas, já pensa em trazer ao país uma ideia que deu certo no Alasca.

“Ainda temos muitas opções. Acabei de ver agora uma operação no Alasca, que é um negócio muito interessante. Estamos pesquisando esse mercado e é uma possibilidade de trazer para o Brasil”, disse Arthur Hipólito, presidente executivo do grupo Zaiom e sócio-diretor do grupo Multus em entrevista ao Economia Bárbara.

O grupo Zaiom detém as redes de microfranquias Home Angels (cuidadores de idosos), Dr. Faz Tudo (reparos e reformas em imóveis) e Dr. Jardim (manutenção de jardins e piscinas), enquanto o grupo Multus possui a rede Tutores (reforço escolar para alunos com dificuldade de aprendizagem) e o Call The Experts Cerimonialista (rede de cerimonialistas).

No Alasca, Hipólito gostou do negócio que usa uma tecnologia que faz os produtos mudarem de cor em contato com o sol. “Camisetas, óculos, bonés, esmalte. Tudo troca de cor ao sol. Imagine um esmalte rosa que, em contato com o sol, fica vermelho”, disse.

Mas, antes de lançar a nova ideia, Hipólito testa uma área de olho em um mercado que segue em expansão no país. “No Brasil há mais de 300 mil casamentos por ano. As pessoas continuam casando. Existem vários cerimonialistas, mas não tem ninguém organizado enquanto franquia”, contou.

Segundo ele, o grupo sentiu a crise no ano passado, mas já está recuperando em 2019: “As pessoas sabem que não podem esperar mais pelo momento ideal para investir. Uma hora elas tomam uma atitude. Ainda teremos ainda um crescimento pequeno, na ordem de 5% a 6%, mas é melhor do que no ano passado, quando a gente ficou patinando no mesmo lugar”.

Hipólito destaca que o negócio de microfranquias, que têm investimento inicial de até R$ 90 mil, tem sido uma porta de entrada para quem quer empreender e tem um orçamento reduzido.

“Microfranquia é a franquia para quem está trocando o mundo do emprego pelo mundo do trabalho”, disse Hipólito.

Atualmente, existem mais de 350 opções de microfranquias no país. Segundo ele, principalmente em momentos de crise econômica, os modelos mais compactos, que exigem investimentos menores, com possibilidade de se trabalhar em casa, são os mais procurados.

“Agrada a ideia de baixo investimento e de Home Based (quando não há necessidade de um ponto comercial, já que o trabalho é realizado em casa do cliente)”, disse.

Home Angels: dobrar rede em três anos

A maior rede do grupo é o Home Angels, que conta com 105 unidades espalhadas no país, e atende, em casa, idosos com limitações físicas ou que necessitam de companhia, além de pessoas de qualquer idade com dificuldades de locomoção.

“Temos a maior rede de franquias de cuidadores de idosos da América Latina. Neste ano, devemos faturar cerca de R$ 126 milhões e, nosso objetivo é chegar às 200 unidades em três anos, vendendo uma média de 30 unidades por ano”, contou.

Já nas operações do Dr. Faz Tudo e do Dr. Jardim, cada uma delas com 15 unidades pelo país cada, o grupo está tentando entender a atividade.

“Esse segmento é um pouco enigmático. Se a economia está aquecida, não há mão de obra, mas quando a economia desaquece, eu não tenho serviço. Vamos ver se realmente vai decolar ou não”, disse.

Na Tutores, a primeira microfranquia que abriu com a mulher, devido a uma dificuldade em encontrar especialistas que ajudassem no reforço escolar dos filhos com dificuldades de aprendizagem, Hipólito está desenvolvendo uma metodologia própria de estimulação pedagógica.

Rede Tutores foi a primeira marca lançada por Hipólito no Brasil

A novidade, diz, tem potencial para dobrar o faturamento de cada uma das 75 unidades, que está atualmente em R$ 35 mil, em média.

Raio-X do investimento

Call The Experts Cerimonialista
Taxa de franquia: R$15.000 a R$30.000
Capital de giro: a partir de R$3.000
Royalties: Fixo mínimo e variável de 8% sobre o faturamento bruto (FB)
Taxa de publicidade: fixo mínimo e variável de 2% (dois por cento) sobre FB
Faturamento médio mensal: De R$ 15 a R$ 25 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses
Capital para instalação: a partir de R$ 5.000
Áreas mínima e máxima: Pode trabalhar home based

Tutores
Investimento inicial: a partir de R$25 mil
Taxa de royalties: Variável de 8% sobre o FB
Taxa de Fundo de Marketing: 2% sobre o FB
Lucro médio mensal: R$ 9.000
Prazo de retorno: de 24 a 36 meses
Área da unidade: Pode trabalhar home based

Dr. Jardim
Investimento inicial: A partir de R$ 25 mil
Taxa de royalties: 6%
Taxa de publicidade: 2%
Lucro médio mensal: De 20% até 25% do faturamento
Prazo de retorno: 12 a 18 meses
Área da unidade: Home Office
Número de funcionários por unidade: média 3

Dr. Faz Tudo
Investimento inicial: A partir de R$ 25 mil
Taxa de royalties: 6%
Taxa de publicidade: 2%
Lucro médio mensal: De 20% até 25% do faturamento
Prazo de retorno: 12 a 18 meses
Área da unidade: Home Office
Número de funcionários por unidade: média 3

Home Angels
Investimento inicial: A partir de R$ 25 mil
Taxa de royalties: 8%
Taxa de publicidade: 2%
Lucro médio mensal: De 25% até 30%
Lucro médio mensal: De 25% até 30%
Prazo de retorno: 12 a 18 meses
Área da unidade: Home Office
Número de funcionários por unidade: Média 11

Leia
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Subscreva nossa Newsletter!
Cadastre seu e-mail para receber nossa Newsletter com dicas semanais.
Invalid email address

Mais Lidas