Economia Bárbara

Imóveis

Caixa faz 2º corte no mês e passa a ter o menor juro do crédito imobiliário do país

Apesar de ser líder, banco público se antecipa à concorrência e deixa sua taxa mínima para financiamentos de imóveis atrelados à TR em 6,75%, batendo os rivais privados e o BB

Bárbara Leite

Publicado

em

Novas taxas do crédito imobiliário da Caixa passam a valer a partir de 6 de novembro–Foto: Agência Brasil

Apesar de ser líder, responsável por cerca de 70% do mercado de crédito imobiliário no país, a Caixa Econômica Federal (CEF) se antecipou à concorrência e fez segundo corte neste mês de outubro no juro do crédito imobiliário.

Agora, a taxa mínima do financiamento para imóveis atrelado à Taxa Referencial (TR) será de 6,75% ao ano, a menor taxa do mercado brasileiro. Até então, os juros no banco público eram de 7,5% ao ano para contratos com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE).

Leia também: Queda da Selic pode inserir 4 milhões de pessoas no mercado imobiliário

Também houve redução da taxa mais alta nos empréstimos habitacionais, dos atuais 9,50% para 8,50% mais TR.

As novas taxas passam a valer no próximo dia 6 de novembro.

Com o movimento, a Caixa agora tem o menor juro do financiamento da casa própria, batendo o Bradesco, que era o líder no ranking das taxas mais baixas no segmento, com juro mínimo de 7,30%. O Itaú Unibanco era o vice-líder, com juros de 7,45% ao ano.

Antes do novo corte, o banco público já batia o custo cobrado nos financiamentos imobiliários pelo Banco do Brasil (BB), que cortou as taxas no fim de agosto, e pelo Santander, que têm taxas mínimas de 7,99% ao ano.

No dia 8 de outubro, a Caixa havia cortado a taxa mínima de 8,50% para 7,50%; e a máxima de 9,75% para 9,50% ao ano. Agora, as taxas caem para 6,75% (mínima) e 8,50% (máxima).

Publicidade
Subscreva nossa Newsletter!
Cadastre seu e-mail para receber nossa Newsletter com dicas semanais.
Invalid email address

Mais Lidas