Economia Bárbara

Imóveis

Com novo juro do crédito imobiliário da Caixa, mutuário pode economizar até R$ 139 mil

Banco reduzirá taxas para os empréstimos habitacionais a partir do dia 6 e passará a oferecer o menor juro do mercado; veja simulações e quanto é possível poupar com os novos valores

Bárbara Leite

Publicado

em

Caixa passará a oferecer o menor juro para a compra da casa própria–Foto: Reprodução

A redução na taxa de juros para o crédito imobiliário, anunciada nesta quarta-feira (30), pela Caixa Econômica Federal (CEF), pode gerar uma economia de até R$ 138.992,38 para o mutuário no final de um contrato de 30 anos, segundo simulações feitas pelo diretor executivo da Associação Brasileira de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), Miguel José Ribeiro de Oliveira.

De acordo com a Caixa, a partir do próximo dia 6 de novembro, a taxa máxima dos empréstimos habitacionais corrigidos pela Taxa Referencial (TR) vai cair dos atuais 9,5% para 8,5% ao ano, enquanto a mínima sai de 7,5% para 6,75% ao ano, a menor praticada no mercado.

Segundo Oliveira, no caso de um imóvel com valor de R$ 1 milhão, a economia com a nova taxa de juros chegaria a R$ 138.992,38, no final do financiamento da casa própria; se o crédito for de R$ 500 mil, a poupança pode atingir R$ 69.496,19. Nos dois casos, os empréstimos são referentes a prazos de 360 meses (30 anos) e dentro do sistema Sistema Financeiro de Habitação (SFH).

“Por se tratar de financiamentos de alto valor (aqui notadamente financiamento imobiliário aonde os imóveis são de valor elevado) e sendo financiados em prazos muito longos, que podem atingir 35 anos, qualquer redução dos juros por menor que seja sempre vai trazer enormes benefícios ao consumidor”, comentou o diretor da Anefac.

Confira abaixo as simulações e veja quanto é possível economizar com os novos juros da Caixa para a casa própria:

Financiamento de um imóvel de R$ 500 mil e prazo de 30 anos

1.Taxa máxima: de 9,50% para 8,50% ao ano

AnteriorNovaEconomia em todo o
financiamento
Taxa ao ano9,50%8,50%
1ª prestação R$ 5.184,65 R$ 4.799,63 R$ 69.496,19
Última prestação  R$ 1.399,43  R$ 1.398,36 Um valor 5,86%
menor
Total do financiamento  R$ 1.185.135,96  R$ 1.115.639,77

Fonte: Miguel José Ribeiro de Oliveira, diretor executivo da Anefac

2.Taxa mínima: 7,50% para 6,75% ao ano:


AnteriorNovaEconomia em todo o
financiamento
Taxa ao ano7,50%6,75%
1ª prestação R$ 4.411,34 R$ 4.117,95  R$ 52.957,67 
Última prestação  R$ 1.397,28   R$ 1.396,46 Um valor 5,07%
menor
Total do financiamento   R$ 1.045.553,94.   R$ 992.596,27

Fonte: Miguel José Ribeiro de Oliveira, diretor executivo da Anefac

Financiamento de R$ 1 milhão e prazo de 30 anos

1.Taxa máxima: de 9,50% para 8,50% ao ano


AnteriorNovaEconomia em todo o
financiamento
Taxa ao ano9,50%8,50%
1ª prestação R$ 10.369,31 R$ 9.599,27 R$ 138.992,38
Última prestação    R$ 2.798,86   R$ 2.796,72 Um valor 5,86%
menor
Total do financiamento      R$ 2.370.271,93    R$ 2.231.279,55

Fonte: Miguel José Ribeiro de Oliveira, diretor executivo da Anefac

2.Taxa mínima: 7,50% para 6,75% ao ano:  



AnteriorNovaEconomia em todo o
financiamento
Taxa ao ano7,50%6,75%

1ª prestação R$ 8.822,69 R$ 8.235,90 R$ 105.915,34 
Última prestação    R$ 2.794,56   R$ 2.792,93   Um valor 5,07%
menor
Total do financiamento       R$ 2.091.107,88     R$ 1.985.192,54

Fonte: Miguel José Ribeiro de Oliveira, diretor executivo da Anefac

Publicidade
Subscreva nossa Newsletter!
Cadastre seu e-mail para receber nossa Newsletter com dicas semanais.
Invalid email address

Mais Lidas