Economia Bárbara

Dicas Bárbaras

Veja dicas para economizar no free shop

Bolsonaro deu aval para elevar a cota no Duty Free a US$ 1 mil: confira orientações para poupar na compra em sua próxima viagem internacional

Bárbara Leite

Publicado

em

Fazer a reserva de produtos dos free shops antecipadamente é recomendado–Foto: Reprodução

O presidente Bolsonaro deu aval para elevar a cota de compras no free shop (ou Duty Free), dos atuais US$ 500 para US$ 1 mil, e a expectativa é que o decreto seja editado nos próximo dias.

O novo limite não afetaria a cota de compras no exterior, que também é de US$ 500.

Assim, quando entrar em vigor, quem viajar ao exterior poderá desembarcar com US$ 1.500 ao todo: os US$ 500 comprados no exterior e os US$ 1 mil em compras no free shop. Menores de idade também terão direito à cota de US$ 1 mil nos free shop, mas não podem comprar bebidas alcoólicas ou cigarros.

 A proposta também amplia o limite nos free shops de fronteiras terrestres e entrada via marítima, que aumentará de US$ 300 para US$ 500, afetando principalmente compras do Paraguai.

Com a nova cota, o turista que for ao exterior vai puder comprar mais itens com isenção de impostos de importação nas lojas de aeroportos, como chocolates, óculos, perfumes, acessórios de viagem, livros, eletrônicos.

Mas atenção: apesar de serem isentos de taxas de importação, os produtos nem sempre estão mais baratos por lá.

Veja o que são free shops, quem pode comprar e dicas para economizar nas compras, agora que a cota vai dobrar:

1. Nem todas as lojas Dufry são free shops

Free shops são lojas localizadas, normalmente, nos aeroportos internacionais, no interior de salas de embarque e desembarque.

Em alguns países, embora existam aeroportos internacionais, há lojas Duty free espalhadas pela cidade. O Uruguai e Argentina são um exemplo disto.

Free Shops existem também na zona internacional de portos e em navios de passageiros e balsas com destino internacional.

A rede Dufry é a dona dos free shops dos aeroportos brasileiros.

Uma coisa que confunde muito as pessoas são as lojas Dufry que ficam fora da área de embarque ou dentro da área nacional. Esses estabelecimentos, apesar de terem toda cara de free shop, não são free shops de verdade  Nelas você pode fazer compras, viajando para fora, pelo Brasil ou mesmo sem estar viajando.

2. Quem pode comprar nos free shops?

Apenas viajantes para destinos internacionais, com apresentação de passaporte e passagem aérea podem comprar nos free shops. Passageiros com destino dentro do Mercosul, que não precisam apresentar passaporte (apenas RG), também podem comprar no free shop, desde que apresentem o cartão de embarque. Essa regra é válida mesmo nas lojas que estão fora da sala de embarque. Mesmo quando seu voo doméstico pousou na área internacional do aeroporto.

Se você tem um voo com conexão doméstica no Brasil, só poderá efetuar a compra no free shop no desembarque do trecho internacional. Se o roteiro é Paris-São Paulo-Salvador, você só poderá comprar durante a parada em São Paulo.

3. Dicas para economizar no free shop

1. Planeje e pesquise

Faça uma lista do que deseja comprar no free shop. Com ela, é possível entrar no site da Dufry e verificar os preços desses itens antes da viagem. Saiba que os preços nas lojas no Brasil são tabelados e em dólar.

2. Reserve com antecedência

A loja permite que você reserve os itens antes de viajar diretamente no site, pelo WhastApp ou telefone. Também é possível fazer a reserva na loja física dentro da sala de embarque, desde que tenha o passaporte, o número e o horário do voo da volta. Reserve um tempo no aeroporto para andar nas lojas.

Alguns artigos, quando reservados, têm descontos extras, sendo possível conseguir uma economia ainda maior.

Não se trata de uma compra online, e sim de reserva. O pagamento será efetuado apenas se você optar pela compra no local em que você for retirar o produto. No Brasil, é possível resgatar os produtos reservados em 8 aeroportos: Fortaleza (CE), Brasília (DF), Confins (MG), Galeão (RJ), Recife (PE), Natal (RN), Guarulhos (SP), Viracopos (SP).

A reserva pode ser feita entre 35 dias e 72 horas antes da data da retirada da reserva nas lojas dos aeroportos internacionais de São Paulo e Rio de Janeiro. Nos restantes, o prazo mínimo cai para 24 horas antes.

3. Compare preços

Como você já sabe quanto pagará no free shop do Brasil, depois de ter feito a reserva, verifique os preços desses itens durante a viagem, quer nas lojas do seu destino quer nos free shop dos aeroportos no exterior.

Algumas lojas de aeroportos pelo mundo costumam ter bons preços, como o de Heathrow (Londres), de Suvarnabhumi (Dubai) e de Schiphol (Amsterdã).

Se comprar por lá, os itens entram como produtos comprados no exterior, em que a cota é de US$ 500. Apenas as compras nos free shops do Brasil vão entrar na cota que vai dobrar de valor para US$ 1 mil.

4. Verifique cupons e ofertas

Nos free shops, sempre há descontos do dia e ofertas que valem para a próxima compra. Na dúvida, pergunte por promoções, principalmente se estiver comprando no embarque.

Além disso, algumas companhias aéreas, empresas e casas de câmbio, como a Confidence, dão cupons de desconto para serem utilizados no free shop.

*Com blog SundayCooks

Publicidade
Subscreva nossa Newsletter!
Cadastre seu e-mail para receber nossa Newsletter com dicas semanais.
Invalid email address

Mais Lidas