Economia Bárbara

Dicas Bárbaras

Quer vender seu carro por um valor maior? Apontar os defeitos do veículo não ajuda

Usar a psicologia reversa não é recomendado para quem quer fazer o melhor negócio na hora da revenda do automóvel; Confira 5 dicas de José Pipole, da Volanty, para conseguir turbinar o valor de venda de seu modelo

Bárbara Leite

Publicado

em

Ter a mecânica do veículo em dia e saber o que o comprador necessita ajudam na negociação de um automóvel, diz o gerente da Volanty–Foto: PIxabay

Se está pensando vender seu carro, saiba que usar a psicologia reversa, apontando os defeitos do veículo, para impressionar o comprador, não ajuda a aumentar o valor da venda, segundo José Pipole, gerente de operações da Volanty, uma espécie de shopping digital de carros de segunda mão.

“Uma vez que você falou ‘mal’ do seu veículo, dificilmente vai reverter a situação junto ao comprador. O trabalho do vendedor é apresentar o veículo, informar todos os detalhes, sejam positivos ou não, mas enfatizar os pontos positivos do veículo que normalmente se sobressaem aos negativos”, afirmou Pipole.

Já do ponto de vista do comprador, a psicologia reversa funciona. Primeiro, segundo o gerente da Volanty, o comprador deve fazer uma pesquisa de mercado, para ter opinião dos proprietários de veículos da mesma marca e modelo, e levantar detalhadamente quais são os pontos fracos do veículo a ser negociado.

“O comprador deve iniciar a negociação falando muito bem do veículo e evidenciando o seu real interesse na compra, deixando o vendedor ciente que tem um cliente potencial. E, no momento certo, depois que fisgar o vendedor, esbanjar o conhecimento adquirido na fase de pesquisa e partir para a fase de conseguir a melhor negociação possível, pois está mostrando que não pagará mais do que deve”, recomenda.

Veja cinco dicas para elevar o preço de venda do veículo, segundo o gerente da Volanty:

1.Revisões em dia

Manter as revisões preventivas em dia e nunca permitir que algo quebrado permaneça quebrado ou em mal estado de conservação.

2. Escolha bons profissionais para arrumar seu carro

 Mantenha o bem íntegro, se quebrar algo, conserte; se riscar, pinte em profissionais que sejam capazes de acertar a tonalidade da cor, pois neste caso o barato sai caro, literalmente.

3. Fique com o carro por no máximo 3 anos

 Tente manter o km rodado anual em no máximo 20 mil kms rodados anuais e procure trocar o veículo a cada 3 anos pois terá menos chances de sofrer depreciações acentuadas.

4. Conheça a fundo o histórico do veículo

 Seja um conhecedor do histórico do seu veículo e saiba transmitir ao comprador o quão o veículo foi bem cuidado ao longo do tempo, como e para que o veículo foi utilizado.

5. Saiba o que o futuro comprador necessita e use isso na negociação

Entenda as necessidades do futuro comprador, conheça o carro e enalteça os pontos fortes do veículo mediante as necessidades do potencial comprador. Saiba “encaixar” o veículo a rotina do interessado e mostre o quanto o veículo é adequado e condizente com as necessidades. 

Resumindo: conheça muito bem o seu veículo e levante corretamente as necessidades do interessado. A fórmula mágica para o sucesso na venda é preparo e conhecimento.

Publicidade
Subscreva nossa Newsletter!
Cadastre seu e-mail para receber nossa Newsletter com dicas semanais.
Invalid email address

Mais Lidas